sábado, 15 de junho de 2024

DOBRA - Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

Inaugurou ontem a instalação visual e sonora DOBRA de Mariana Ramos para a qual assinei a sonorização. Vai ficar em exibição até 14 de Julho. Mais informações aqui





quarta-feira, 15 de maio de 2024

CASIO TONE reprise no São Luiz - Lisboa






Apresentámos hoje no Teatro São Luiz em Lisboa, em reprise, o espectáculo Casio Tone.

Muito antes das Histórias Magnéticas, este foi o projeto que em 1997 me pôs a mim e à Silvia Real a trabalhar para a infância. Não foi inicialmente pensado para tal, mas foi a coreógrafa Madalena Vitorino, então programadora do Centro de Pedagogia e Animação do CCB, que nos fez essa proposta. Isso deu uma visibilidade e projeção muito maior a Casio Tone e ligou-nos até hoje à criação de espetáculos para crianças.

Ter hoje o São Luiz cheio de turmas de várias escolas de Lisboa a vibrar em 2024 com o Casio Tone de 1997 foi uma bela sensação. Pelos vistos, a peça envelheceu bem e quando assim acontece, o prazer que tiramos é enorme e com a mesma intensidade da estreia. Viva Casio Tone Reprise!

Vamos fazer mais 4 sessões no São Luiz até Domingo dia 19 (amanhã para escolas e mais 3 para o público em geral na sexta-feira, sábado e domingo).




 


segunda-feira, 11 de março de 2024

Paulo Curado - Jam no Teatro da Voz

No sábado passado, muitas amigas e amigos do Paulo juntaram-se no Teatro da Voz para tocar e homenagear o amigo e grande músico improvisador. 




quinta-feira, 7 de março de 2024

Paulo Curado

 



O meu amigo saxofonista, flautista, compositor e improvisador Paulo Curado, deixou-nos ontem. 

Foi o meu braço direito na banda IDEFIX com a qual fizemos imensos concertos nos anos 90 e gravámos um disco ao vivo no Hotel Clube. Colaborámos também em algumas bandas sonoras para dança e, em todos os momentos, o Paulo dava tudo o que tinha e era um poço de ideias melódicas instantâneas e infinitas que eu tanto invejava! Articulava aquele discurso todo com uma facilidade e espontaneidade arrasadora e um som que era só dele. Foi um privilégio ter contado com o Paulo na minha vida e ter tocado com ele! 

quinta-feira, 30 de novembro de 2023

para GUST 9723 (novo album)

Já está em bandcamp o EP "para GUST 9723" com música que fiz para a remontagem da peça coreográfica de Francisco Camacho.

Contei com a participação dos meus companheiros de sempre Mário Franco (contrabaixo e baixo eléctrico), Alexandre Frazão (bateria) e André Tavares que gravou, editou e fez a masterização.

Foi um desafio pegar em música que tinha feito em 1997 e trabalhar a partir daí. Nunca tinha feito nada parecido: nalguns momentos tocámos por cima das faixas originais e noutros regravámos tudo com novas versões e novas composições. Queria muito que se sentisse espontaneidade no resultado, que não soasse demasiado a música de estúdio gravada pista após pista. Não planeei demasiado as coisas e de repente, ali estávamos os três a tocar sobre faixas pré-gravadas de 1997, caixas de ritmos e sintetizadores sequenciados. Recorri ao DrumKid - um gadget fabuloso que gera ritmos aleatórios a partir dos parâmetros que quisermos e que funciona como um segundo baterista (electrónico) - e aos sons do garageband. Foi um dia inteiro de gravações e um processo muito divertido e surpreendente que se sente quando se escuta. Era precisamente essa dimensão mais humana que queria acrescentar aqui e ali a alguns momentos da gravação original de 97 (que tinha sido feita em casa, sobretudo com samples e electrónica).  

A captação e mistura do André Tavares foi muito importante e decisiva para o som final que obtivemos que está entre o rock sinfónico, progressivo e o fakejazz, com toda a pujança e décibeis que precisávamos para abrir e expandir a paisagem cenográfica da terra para o espaço. 

É para se escutar num volume alto. Boa viagem!





segunda-feira, 20 de novembro de 2023

CASIO TONE reprise



Ontem montou-se no Teatro da Voz o cenário de "Casio Tone" dentro do qual a Sílvia Real vai reaparecer como Sra. Domicilia.

Foi emocionante ver reacender, passado tanto tempo, a caixa de luz com a qual eu, a Silvia, o Carlos Bártolo, o Carlos Ramos e a Ana Teresa viajámos pelo mundo fora nos anos 90.

"Casio Tone" é a peça que oficializa o nascimento das Produções Real Pelágio em 1997 e que em 2024 vai conhecer uma reprise!

Quando olhei para o cenário de pé, desvaneceram-se todas as dúvidas que tinha quanto à pertinência de remontar esta peça tão antiga: ela vai voltar a fazer mossa e a dar que pensar!

Viva CASIO TONE REPRISE !

segunda-feira, 30 de outubro de 2023

HM em Canha e no Montijo

Sábado 28 foi em Canha no salão dos bombeiros da localidade e no dia seguinte, na Casa da Música Jorge Peixinho no Montijo. 

A primeira sessão foi com "Não se deixem enganar! - um conto panfletário de 2019". Fomos muito bem recebidos, como sempre, pela equipa da companhia Mascarenhas Martins - Julieta, Tiago, Daniel, Levi e Maria - que organizou este conjunto de apresentações no concelho (que incluiu também Pegões em Abril passado).

Não é fácil convocar público nestas incursões por localidades com menos ou nenhuma regularidade de programação cultural, mas é isso mesmo que a companhia do Levi e da Maria Mascarenhas Martins está a mudar. É preciso persistência e tempo e por isso tivemos pouco público nesta sessão. Mas as HM têm viajado por todo o lado e em condições e paragens mesmo muito diferentes por isso estamos muito habituados a arriscar e sempre dispostos a participar nestas iniciativas pioneiras. Vale sempre a pena!

No Montijo, já foi diferente e apesar do Domingo chuvoso, tivemos o número ideal de reservas para a nossa apresentação e o auditório da Casa da Música Jorge Peixinho revelou-se perfeito para as HM. 

A história foi "Made in Osvaldo" e não me lembro da última sessão que fizemos em que mães, pais e avós se tenham envolvido tanto nas actividades do atelier! Fizemos a história na penumbra e depois, no atelier, abrimos a cortina de fundo de palco que esconde a enorme vidraça com vista para o jardim e por onde entrou uma luz linda. 

Depois da conversa sobre o Osvaldo e os seus amigos e o contexto que os levaram a ter de inventar e construir os seus próprios brinquedos com quase nada, passámos à construção dos nossos modelos e partilhámos técnicas muito simples que permitem construir brinquedos muito divertidos, sólidos e resistentes. 

Acho que fomos muito bem sucedidos desta vez na ligação entre a música, a narração/tema da história e a construção dos brinquedos. Escutar, pensar, construir e brincar. Tudo em 90m!

Obrigado a todes e até à próxima!

























domingo, 22 de outubro de 2023

HM em Loulé

Aqui ficam algumas imagens da nossa passagem ontem pelo Auditório do Solar da Música Nova em Loulé onde apresentámos "Made in Osvaldo" no Festival Política.

Concluímos assim a nossa participação neste festival com sessões em Lisboa (cinema São Jorge), Coimbra  (Convento São Francisco) e Loulé (Solar da Música Nova). Podem espreitar aqui na RTP2 aos 4'18 uma pequena reportagem sobre a nossa passagem por Coimbra realizada pela Esec TV.

Obrigado a todes!














terça-feira, 17 de outubro de 2023

Dreams so real - Carla Bley



Este disco da editora ECM foi um dos discos que mais vezes ouvi até hoje na minha vida. 
Quando era jovem, fui atraído primeiro pelo som criado pela combinação dos instrumentos, depois pelas composições que me transportaram para um lugar desconhecido, irresistível e muito acolhedor. E foi decisivo na escolha do meu instrumento por causa do Mick Goodrick e do Pat Metheny que tiravam um som do instrumento muito diferente do habitual, muito redondo e quente. Afinal a guitarra eléctrica podia soar a outra coisa, tocar notas longas e intervalos grandes.

Acabei de saber que a autora de todas as músicas desta obra prima, a pianista Carla Bley, morreu hoje aos 87 anos. Um choque que me levou às lágrimas. 

Acho que os sonhos são a outra metade da nossa vida e este disco conta-nos histórias acerca disso e faz uma ligação directa a esse mundo imaterial mas tão real. Como nenhum outro. 

Escutem sff o tema "Dreams so Real" (um título tão bonito que soa a " Dreams surreal". Surreal so real.)

Viva a Carla Bley! 


 

sábado, 7 de outubro de 2023

HM em Évora e Vera Cruz

Regressámos ontem a Lisboa depois de 3 dias em Évora onde apresentámos “Não se deixem enganar! - um conto panfletário de 2019” na Biblioteca Pública de Évora (1 sessão), na EB1 do bairro de Almeirim (2 sessões) e no pavilhão multiusos da aldeia de Vera Cruz (1 sessão).

Obrigado ao Rafael Leitão e à Nélia Pinheiro - Companhia de Dança de Évora - que mais uma vez nos convidaram a apresentar as HM e também à incansável Vanessa Paraíba que nos acompanhou em todas as sessões. 


As HM foram imaginadas para circular entre espaços diferentes num curto espaço de tempo, neste caso uma biblioteca, uma escola e um pavilhão multi-usos de uma aldeia, adaptarem-se rapidamente e garantir que todas as apresentações acontecem sempre com a melhor difusão sonora e que nenhuma palavra ou som saem prejudicados. 


Desta vez foram 4 turmas que assistiram em Évora e, na aldeia de Vera Cruz, as cadeiras encheram-se maioritariamente com muitos idosos e idosas que não faltam às iniciativas culturais promovidas pelo simpático e energético presidente da junta, o Sr. Nelson Miranda. 


E assim ficámos a conhecer também a história do Sr. Armando Costa, marceneiro reformado, que no tempo do fascismo e depois de uma permanência em Paris, regressou a Portugal de combóio com uma mala de madeira construída por si e cheia de discos e poesia proibida em Portugal: Adriano Correia de Oliveira, José Afonso, Manuel Alegre, entre outros. Escapou à detenção porque a sua mala não levantou suspeitas aos funcionários da fronteira de Vila Viçosa e não foi revistada.

Este senhor foi também mobilizado para a guerra em Angola onde ficou 2 anos em pleno mato. 

E ali esteve connosco grande parte da tarde, com um sorriso lindo no rosto, a escutar a nossa história e a enriquecê-la com as suas. 


Foi também a primeira sessão onde contámos com a presença de um cão que, sem a dona se aperceber, tinha seguido o carro desta desde lá de baixo da aldeia e, um pouco atrasado, lá chegou ao lugar, conseguiu entrar e deitar-se feliz aos pés da dona. Foi ganhando confiança e acabou a brincar ao lado das crianças que desenhavam. Foi muito bom envolver os animais nisto! 


Muito obrigado a todas as crianças, professoras e público em geral. Foi um prazer!



Em Vera Cruz:














Na EB1 do bairro de Almeirim:

























Na Biblioteca Pública de Évora: